'Digo alô ao inimigo, encontro um abrigo no peito do meu traidor...'

8 de jan de 2011

Porque, pra viver de verdade, a gente tem que quebrar a cara. Tem que tentar e não conseguir. Achar que vai dar e ver que não deu. Querer muito e não alcançar. Ter e perder. Tem que ter coragem de olhar no fundo dos olhos de alguém que a gente ama e dizer uma coisa terrível, mas que tem que ser dita. Tem que ter coragem de olhar no fundo dos olhos de alguém que a gente ama e ouvir uma coisa terrível, que tem que ser ouvida. A vida é incontornável. A gente perde, leva porrada, é passado pra trás, cai. Dói, ai, dói demais. Mas passa. Está vendo essa dor que agora samba no seu peito de salto agulha? Você ainda vai olhá-la no fundo dos olhos e rir da cara dela. Juro que estou falando a verdade. Eu não minto. Vai passar.


SÁBIO CAIO FERNANDO ABREU...

4 de jan de 2011


A maior parte das coisas
que mais nos interessam,

[ou mais nos aborrecem]

simplesmente não têm
E X P L I C A Ç Ã O .

Consequências, por exemplo!




Mas o tempo pode ser
uma coisa bem voraz,
_ às vezes se apodera de
todos os detalhes só para
si mesmo.


opa opa, tempinho sacana...

"Mesmo de cara lavada
Diz que sou sua pintada
E feito velho jogo de ligar os pontos
Você vai achar
Vai me encontrar aqui"


Cé...

"A alegria não é difícil. Fique atento no seu canto. Basta uma margarida na sua fossa."
Caio Fernando Abreu

2 de jan de 2011

Venha, antes que eu vá...

Caio F Abreu
Caio sempre me lendo...

"Ainda que dentro de mim as águas apodreçam e se encham de lama e ventos ocasionais depositem peixes mortos pelas margens e todos os avisos se façam presentes nas asas das borboletas e nas folhas dos plátanos que devem estar perdendo folhas lá bem ao sul e, ainda que você me sacuda e diga que me ama e que precisa de mim: ainda assim não sentirei o cheiro podre das águas e meus pés não se sujarão na lama e meus olhos não verão as carcaças entreabertas em vermes nas margens, ainda assim eu matarei as borboletas e cuspirei nas folhas amareladas dos plátanos e afastarei você com o gesto mais duro que conseguir e direi duramente que seu amor não me toca nem me comove e que sua precisão de mim não passa de fome e que você me devoraria como eu devoraria, você ah se ousássemos."
"Talvez isso mude. Talvez você entre na minha vida sem tocar a campainha e me sequestre de uma vez. Talvez você pule esses três ou quatro muros que nos separam e segure a minha mão, assim, ofegante, pra nunca mais soltar.
Ou talvez eu só precise de férias, um porre e um novo amor. Porque no fundo eu sei que a realidade que eu sonhava afundou num copo de cachaça e virou utopia".

Caio Frenando Abreu

1 de jan de 2011


'... Se não for hoje, um dia será. Algumas coisas por mais impossiveis e malucas que pareçam, a gente sabe, bem no fundo, que foram feitas para um dia dar certo."
(Caio Fernando Abreu)